Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Posted by on jul 3, 2018 in Blog | 0 comments

O segundo semestre de 2018 está aí e o mundo do boxe tem muitas lutas até o fim do ano

O segundo semestre de 2018 está aí e o mundo do boxe tem muitas lutas até o fim do ano

Boxe Training | boxe Curitiba | Venha treinar com a gente!!!

O primeiro semestre de 2018 produziu alguns momentos maravilhosos no boxe, mas ainda há muito mais para esperar este ano.

Para começar, o World Boxing Super Series (WBSS) foi uma soma emocionante para o calendário do boxe de 2017 e 2018 e com as finais dos super-médios e meio-pesados ainda para serem definidas e os fãs podem esperar duas grandes lutas.

boxe segundo semestre 2018

Em primeiro lugar, na final super-médio um confronto entre o campeão britânico George Groves e o promissor, também britânico, Callum Smith, é tudo que os fãs de boxe devem estar esperando.

É uma luta clássica, algo que o boxe pouco oferece nos dias de hoje, entre dois pugilistas talentosos. O elemento experiência de Groves, que se opõe ao claro potencial de Smith, fazem uma final antecipada.

A data da luta ainda não foi anunciada, embora, provavelmente seja em agosto / setembro. A final do meio-pesado, por outro lado, acontece no sábado, 21 de julho, no Complexo Esportivo Olimpiysky, em Moscou, Rússia.

O ucraniano Oleksandr Usyk encontra o russo Murat Gassiev para um confronto que valerá todos os quatro títulos mundiais das principais organizações (WBC, WBA, WBO e IBF).

O peso-pena Carl Frampton teve um início bem-sucedido em 2018 ao derrotar o ex-campeão mundial de quatro pesos Nonito Donaire em abril. O irlandês finalmente teve seu sonho de encabeçar um cartão no estádio de Windsor Park.

Frampton enfrenta o invicto Australiano peso-pena Aussie Luke Jackson, e os fãs podem esperar pelo que promete ser uma atmosfera elétrica e uma performance inspirada do bicampeão mundial.

Também no cardápio estão os compatriotas Paddy Barnes, que em apenas sua sexta luta profissional desafia o título mundial peso-mosca do WBC, o campeão Cristofer Rosales.

O ex-campeão peso-pesado Tyson Fury luta pela segunda vez desde que retornou à ação depois de quase três anos de folga, a luta acontecerá no dia 18 de agosto, e os fãs esperam um teste mais desafiador desta vez, quando o “Gypsy King” derrotou Sefer Seferi de forma cômica em seu retorno.

Os rivais britânicos Amir Khan e Kell Brook lutam pela segunda vez este ano, depois de ambos terem vencido suas lutas de retorno, desde que sofreram derrotas.

Khan enfrenta Samuel Vargas dos pesos-médios em setembro no Birmingham Arena, enquanto Brook vai lutar dia 28 de julho, no O2 Arena, em Londres, onde ele enfrenta Brandon Cook no super meio-médio.

Para terminar esse cartão é um brilhante confronto entre os pesos-pesados ​​Dillian Whyte e Joseph Parker, ambos com uma única derrota em suas carreiras, enfrentando o mesmo oponente, Anthony Joshua.

Dillian-Whyte

Essa luta pode dar a Whyte o grande nome que ele precisa para se estabelecer como um dos melhores pesos pesados ​​do mundo, já que “The Body Snatcher” parece melhorar suas sete vitórias seguidas desde sua derrota em 2015.

Uma vitória para o ex-campeão mundial de WBO, Parker, aumentará suas chances de lutar por um título mundial novamente, já que seu oponente britânico se encontra altamente classificado entre as quatro maiores organizações.

Finalmente, em uma saga que atormentou o mundo do boxe parece destinado a adicionar um outro capítulo em 15 de setembro, quando Gennady Golovkin encontra Canelo Alvarez pela segunda vez.

Gennady Golovkin encontra Canelo Alvarez

Os dois lutadores se enfrentaram em setembro de 2017, no entanto, um scorecard mais do que questionável que favoreceu muito Canelo lançou uma nuvem negra sobre a luta. Depois que Canelo falhou em dois testes de drogas no início de 2018, a revanche marcada para maio foi cancelada. Reprogramando uma data para se ajustar à proibição de seis meses de Canelo, a luta parecia estar em risco, já que os dois poderiam ter seguido em direções separadas após negociações fracassadas e brigas sobre os termos.

No entanto, em 13 de junho, a Golden Boy Promotions e o promotor Oscar De La Hoya anunciaram que a revanche estava finalmente próxima.

Embora existam muitos pontos de discussão para esta revanche de grande sucesso, principalmente negativos, isso ainda é uma grande luta.

Se a saga de Canelo-Golovkin parece prestes a terminar, o boxe já começou a apresentar a última versão – Anthony Joshua e Deontay Wilder. Dois invictos campeões mundiais dos pesos pesados ​​que compartilham 59 nocautes com um total de 61 vitórias em suas carreiras.

Anthony Joshua e Deontay Wilder

Em uma luta pela história que veria o boxe coroar seu primeiro campeão mundial unificado dos pesos-pesados ​​a ter os quatro maiores títulos mundiais da organização, Joshua e Wilder pareciam obrigados a se encontrar, mas as negociações fracassaram. Como o britânico é mandatado pela WBA para enfrentará o russo Alexander Povetkin, que venceu David Price no dia 31 de março (WBA – WBO).

O promotor Eddie Hearn expressou seu desejo de contratar Wilder para um acordo de duas lutas que faria o americano competir na recém anunciada plataforma DAZN antes de encontrar Joshua na unificação que todos querem ver.

No entanto, Wilder colocou um fim abrupto a essa ideia, ao recusar publicamente a oferta proposta, deixando essa luta como a mais recente soma à prateleira de lutas que os fãs devem esperar acontecer.

Uma notícia “pound-for-pound” – Vasyl Lomachenko está programado para um retorno em dezembro, após lesão no ombro ao derrotar Jorge Linares para ganhar o título WBA (leve) tornando-se campeão mundial em três pesos.

O recém-coroado meio-médio da WBO, Terence Crawford, e o campeão da IBF Errol Spence Jr, falaram sobre a possibilidade de colidirem, no que prometem ser a disputa do ano.

Link Original

(Traduzido por Boxe Training – DF)

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *