Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Posted by on set 27, 2018 in Blog | 0 comments

Neste dia em 1980 o grande Marvin Hagler finalmente se tornou campeão mundial

Neste dia em 1980 o grande Marvin Hagler finalmente se tornou campeão mundial

 

Boxe Training – Academia de Boxe em Curitiba

27/09/2018

Há 38 anos, Marvin Hagler atingiu seu objetivo final.

Wembley, Londres, Inglaterra – no dia 27 de setembro de 1980.

Foi neste dia que a coroação de um grande lutador (campeão mundial dos médios) foi ofuscada por eventos que levaram a luta a ser referida como uma luta que “envergonhou o boxe britânico”.

Marvin Hagler, o temido canhoto de cabeça raspada de Brockton, Massachusetts, desafiou o herói britânico Alan Minter para o título mundial. Houve controvérsia antes da luta, com Minter, que estava fazendo a segunda defesa de seu cinturão, declarando infamemente como “nenhum negro jamais levará o meu título”. E houve controvérsia na forma de cenas perversamente obscuras no ringue depois da luta. Se você pudesse chamar de luta. Um abate sangrento pode ser uma descrição mais precisa dos 7 minutos e 45 segundos que a luta durou.

Hagler, faminto (ainda morrendo de fome) e ainda sofrendo por “ser roubado” em seu desafio de 1979 ao então campeão Vito Antuofermo, a luta sendo interrompida na conclusão de 15 rounds extenuantes, foi um fraco azarão contra Minter e ele estava determinado a abrir caminho para o título desta vez.

Minter, que havia conquistado o título ao decidir Vito, e tê-lo impedido em sua primeira defesa de título, não tinha ideia do que lhe estava reservado contra seu desafiante voraz.

Hagler estava defensivo desde o início, logo abrindo um corte desagradável acima do olho esquerdo de Minter. O sangue logo estava jorrando, Minter sofrendo quatro cortes no total até o final (depois precisando de 15 pontos). Hagler era a história viva de um lutador que simplesmente não seria negado. Minter foi parado em pé, dando o seu melhor para lutar e ver através do sangue, e então mais carnificina irrompeu. Os “fãs” de Minter, a maioria deles bêbados, sentiam que Hagler havia jogado sujo com seu herói e que sua cabeça raspada causara as atrozes lacerações faciais, não seus punhos. Logo garrafas de cerveja e latas estavam sendo disparadas no ringue.

Hagler, de joelhos, comemorando sua grande vitória, foi protegido pelo escudo humano formado por sua equipe. O comentarista Harry Carpenter não teve tanta sorte: “Acabei de ser atingido na cabeça por uma garrafa”, Carpenter informou ao público da TV, um ligeiro insulto perceptível em suas palavras. Foi uma cena medonha e, mais tarde, Mickey Duff, gerente do Minter, pediu desculpas “por todos no boxe neste país”.

Hagler ficou tão enojado que jurou nunca mais voltar ao Reino Unido. Minter foi levado para o hospital.

Embora seu grande momento tivesse sido estragado, Hagler estava tão determinado como sempre, se não ainda mais, a manter um firme controle sobre seu amado título mundial – o que ele havia trabalhado tanto e por tanto tempo para ganhar. Um esplêndido reinado de título de fato se seguiu, com Hagler governando o mundo por quase sete longos anos.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *